5 de setembro de 2006

como voar?

A coisa que eu mais tenho medo é do medo.
O medo, se a gente dá trela pra ele, paralisa a gente.
Todos os meus medos eu consegui, algumas vezes de pernas bambas, “superar”. Muita coisa, ah meu Deus, muita coisa me fez sentir um medão danado a toa – tomada a iniciativa ficava tudo tão fácil e tão simples, outras coisas não: encarei, mas as cicatrizes estão aqui.
Respirar fundo, esticar um pouquinho o pescoço, olhar pra frente e ir!
Difícil!
Porém necessário.
Depois que a gente tem filho, acho que o medo aumenta - um medo dando de perder... Só que nesse caso, não há muito que fazer, a não ser controlar a paranóia. Porque a vida não se controla.
Ultimamente ando com medo do futuro. Com medo dos negócios, com medo das escolhas (e das coisas que eu não escolher).
Mas o tal futuro está ali, me esperando. E eu pretendo sorrir para ele.
Força, coragem.
Ainda bem que eu nunca tive, foi medo de mim...


posted by Patrícia que não é Tereza Batista mas é cansada de guerra.

Um comentário:

Fábio disse...

Olha, dê graças a Deus que tu não tem Sindrome do Pânico, pq se tivesse, daí sim seria uma coisa horrível. ;)

Mas fica calma, um passo de cada vez e deixa o futuro pro futuro... viva o agora, curta o teu filho, pois esse sim vai te fazer sorrir todos os dias!

Beijos