9 de maio de 2006

Prá quem gosta de histórias


"Era uma vez uma menina que acreditava em príncipes. E na verdade, conheceu alguns deles, como também engoliu muitos sapos. Certo dia, a menina conheceu o seu príncipe. Ela não sabe explicar como o reconheceu. Talvez isso não se explique mesmo. Ele também se encantou pela menina e confidencia a poucos ouvidos que ela é diferente da maioria das outras moças.O tempo passou, a menina cresceu e hoje mata sozinha seus próprios dragões. Não são muitos, a vida é muito generosa com ela. Da vida do príncipe, sabe pouco. Mas isso não lhe importa. Em seu livro de mémórias, aquele que todos nós temos, o príncipe ocupa um ou dois capítulos.Não, essa não é uma história com um final triste, pois o amor, como tudo que é vivo, se transforma. E é assim que nascem aquelas amizades que não morrem."
Num mundo tão grande assim, te encontrar, não pode ter sido apenas coincidência...

2 comentários:

Anônimo disse...

Achei um pouco melancólico.

Vinícius.

Carlos Eduardo disse...

Que ar nostálgico...

Isso seria bom, se eu não tivesse sido sapo na vida de tantas princesas e plebéias...

Mas é a história mais curta e mais cheia de histórias que já li... mto legal!!