24 de outubro de 2006

Solidão uuu...uuuu..



Hoje parece que tem um elefante sentado no meu peito.
Uma saudade sei lá de quê, uma vontade ainda não admitida ...
Acho que é um daqueles momentos em que você olha para sua cama e não queria que ela estivesse tão vazia.
Acho que isso passa.
Acho que sim.
Ontem a euforia era quase incontrolável. E hoje, cá estou, inconsolável.
Odeio me sentir assim, pois logo surge uma menos-valia, uma quase que mendigância por carinho.
E nesses momentos de vulnerabilidade, em que a menina em mim se acha feia e desajeitada, acontecem os maiores atropelos.
Não nos achamos dignas de felicidade.
Daí qualquer coisa boa( um novo amor, a saída com as amigas...) é deixada para escanteio. Toda vez que nos sentimos infelizes, a tendência do poço é puxar para baixo.

By Renata que quer que a solidão dê um tempo e vá saindo...

5 comentários:

Tahkren disse...

São 2

Lord Sarubiano disse...

É engraçado como, em algum momento da vida, todos nós sentimos a mesma coisa. Não é?
Essas "tristezas ocasionais" sempre roubam nossa alegria por um tempinho.
Mas, quando nos libertamos delas, ficamos sabendo como a vida é bela. "apesar de tudo"...
Um abraço.

Marcinha disse...

Re acho q é TPM...rs toda vez q fico me sinto exatamente como descreveu...
ja ja passa...

Anônimo disse...

Fica assim não, logo passa...
Vinícius.

Anônimo disse...

Dizer o que? vou deixar com o poeta..."A tristeza é senhora, desde que o samba é samba é assim.
A lágima clara sobre a pele escura,
a noite a chuva que cai lá fora.
Solidão apavora...mas alguma coisa acontece no quanto agora em mim, a noite eu mando a tristeza embora..." e assim vai... mas lembre-se " É melhor ser algre que ser triste!!" também disse outro poeta!!
bjossss
Rê Ruiva