17 de junho de 2009

Idílica


Ei.

Acabei de assistir Mulher Invisível e me lembrei de você. Da gente. Vezes um, vezes o outro.

Dos ideais que talvez até sejam reais, mas que a distância, a vida, a disponibilidade...

Da projeção dos nossos sonhos no outro. Do encontro dos sonhos no outro.


Provavelmente você é a pessoa mais parecida comigo e como é reconfortante me saber em alguém.


Como o filme dá sentido na gente se achar, quando a vida se mostra como ela é: de verdade.


Saudades.


Sua sempre.


By Renata que tá atrás de um teto e algo que aqueça o coração.

8 comentários:

Rubens Rodrigues disse...

Ainda nem vi o filme =/
mas é akele com o Selton Melo e a Luana Piovani, né?
Quero muito ver.

E pro destinatáriodo teui post, corre atrás fia =)

Jaime Guimarães (Groo Veiga) disse...

Oi!

Desculpe a demora! rsss

Bem, eu fico pensando sempre: o que faríamos se pudéssemos ser invisíveis?

De certa forma, acho que temos uma porção de "seres invisíveis" na sociedade.

Mas felizmente temos alguém para nos enxergar...de uma forma ou de outra!

abs!

FAGGH® disse...

muito bonito o q escreveu , quanto ao filme , estou querendo assistir mais ando com a vida muito corrida ...acho que esse fds vou no cinema
acho!

www.celebritypoke.blogspot.com

Hanna Estevam disse...

Ainda não vi o filme. Mas acho que tbm vou me encontrar no filme. Mexe com nossa imaginação, com nossos desejos!! Ahhh!! Vou ver sim!!

Jéssica Modinne disse...

Filha, somos duas: também preciso de um "teto"! XD
Mas eu sei que ele vem, uma hora ou outra, e eu vou saber quem é na mesma hora que eu conhecer, pois "me encontrarei nele".

Tem selo p/ vc no Hoppípolla, passe lá. ;)

www.hoppipollablog.blogspot.com

UNDERGROUND disse...

Quero v esse filme (v a Luana Piovanni ehehhehehe)


flw!

melke disse...

Ei Renata,
Ainda não vi esse filme, e nem sei se quero ver, as criticas que ouvi não foram muito boas, mas se te fez pensar, e lembrar de quem gosta já está bom, se isso não te machuca.
Boa Sorte com esse alguém.
O Sua Sempre, me lembra a minha mãe, contando uma história de uma carta da avó dela, ela terminava todas as cartas assim. é bem bonito.
Fica com Deus! Beijokas

30 e poucos anos. disse...

Sempre queremos achar no outro pontos de nossa própria personalidade ... o importante é estar em harmonia para evoluir junto