9 de junho de 2009

Sobre o silêncio


Não é a ausência.

As palavras teimam em te procurar a cada encontro.

Anseiam serem soltas, desgarradas.

Desejam que você as reconheça, as guarde para si.

Não como um segredo. Mas, como aquilo que é.

Bastava você ouvir, mesmo que para isso, eu não

precisasse falar.


By Renata que talvez não consiga conviver com o silêncio porque alguém pode prestar atenção nela e saber sobre as suas verdades. Ou porque se identifique muito com a Clarice Lispector:

"Por te falar eu te assustarei e te perderei ?
Mas se eu não falar eu me perderei e, por me perder, eu te perderia."



O Silêncio Constrangedor foi o tema proposto pela Branca do blog
http://scriptmanent.blogspot.com/. De lá pra cá, ele rodou por outros blogs. E eu entrei na história porque falo demais! Tem mais lá no: http://besantanna.blogspot.com/2009/06/sobre-o-silencio-constrangedor.html

9 comentários:

Inez disse...

As vezes o silêncio vale mais que muitas palavras.

Dagmar disse...

Amei seu comentário....não existem diferenças....

Paloma disse...

vou cair no clichê: de como uma imagem vale mais que mil palavras - o silêncio fala por si só. E olha que conversar com ele não é nada mau. E confesso que nos últimos dias, ou sempre quando posso - ele me dá as melhores respostas, e me faz crescer all the time.
Aquele abraço e parabéns!

passe lá depois:
www.doisps.blogspot.com

Jaime Guimarães (Groo Veiga) disse...

Mas o silêncio, na hora certa, é muito mais significativo do que milhares de palavras.

Diziam que "a palavra é de prata, o silêncio é de ouro".

Pena que não saibamos "ouvir" o silêncio.

abs!

Emilinha disse...

Conhece Alice Ruiz? Fala pouco e diz tudo nesse haicai:
"De tanto não poder dizer
meus olhos deram de falar
só falta você ouvir."
Vc escreve e compõe bem seus poemas.
Bom gosto!
Bjks

Carlos Vin disse...

Um silencio e em seguida um sorriso, é bom demais hein... Transmite mta coisa!

Um grande abraço!

Carlos Vin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Vin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rha Belloti disse...

Essa necessidade de ter alguém que ouça o meu silêncio me mata!