12 de agosto de 2007

Quer dançar?



Ninguém acreditou no que estava escrito naquele e-mail. Comemorar o aniversário num baile da terceira idade? Amigo é amigo, companheiro é companheiro... então lá fomos nós em plena sexta à noite rumo à balada dos maiores de 60 anos.

Passada a estranheza inicial, resolvi encarar e aceitar um convite, por sinal muito gentil, e dançar. E dancei várias músicas com alguns senhores. Todos muito educados, vinham até a nossa mesa e convidavam a todas. Claro que pés acostumados à dança da bundinha, micaretas e raves, não foram exatamente um sucesso no bolero. Mas com muito cavalheirismo e educação, os nossos partners conduziram de tal forma que ninguém se sentiu deslocada. Pelo contrário! Sem piadas, sem provocações, sem risinhos sarcásticos, sem "vamos para um lugar mais tranquilo?"
Saí de lá com a sensação de que não existem mais homens como antigamente.


By Renata que a cada dia acha menos graça em gente preconceituosa.

10 comentários:

Naiara P. disse...

muito bom o post.
como sempre.
até+...

Wanderson "Wans" disse...

Infelizmente tenho essa impressão também.
A educação hoje é vista como falta de hormônio ou homossexualismo. A sociedade quer nos tornar pessoas motivadas apenas pelos baixos instintos.
E viva as gerações passadas!!!!!!!

Daniel Pfaender disse...

Engra�ado... as dan�as de hoje demonstram muito mais sexualidade crua e imediatismo mas ao mesmo tempo tamb�m denotam um individualismo tremendo, � a gostosona rebolando a bunda, o cara dan�ando sozinho que todas desejam... antigamente a coisa era mais bem feita, a dan�a coladinha, a m�sica lenta, o clima era bem melhor e o approach, al�m de mais educado, era mais natural. Sorte que as dan�as de sal�o (e os modos) est�o voltando com tudo!

reflexões disse...

Infelizmente as pessoas de hj não sabem dar valor ao cavalheirismo, isso tanto os homens quanto as mulheres!!!! Esqueçem, q no jogo da sedução, menos é mais... essas danças comuns atualmente são de uma vulgaridade q estão longe de ser sensuais...
Renata, finalmente vc vai ver q eu comentei!!! Já tinha comentado no teu outro post!!!!

Luidi disse...

Esse post me lembrou os bailões gaudérios aqui do RS. Não que não haja comentário do tipo "vamos ali pro canto", mas há muito mais danças por se querer dançar mesmo!

Estão convidadas a conhecer!

Beijo

[caroneiro.blogspot.com]

xKuRt disse...

Legal seu blog!

Gatinhas da Internet

Aryana Penno disse...

Realmente, deve ter sido muito interessante num baile da terceira idade.
Acho tão bonito dança de salão, tão romântico.
Penso que não nasci na época certa, devia ter nascido em 1945, por ai, onde tinha dancinha de salão pros apaixonados, mãozinhas dadas, namorico inocente.
Aiai!
^^
Belíssimo o blog! Posso te linkar?
Beijus

Welington Veiga disse...

Bem, não ha homens como antigamente simplesmente por que não há mulheres como antigamente.
Nós (homens e mulheres) derrubamos mitos e mudamos nossas posições perante a sociedade. Somos substancialmente mais livres. Mas a gente frequentemente questiona o que fizemos com nossa liberdade...
Esse saudosismo é estranho, mas é um velho conhecido... as coisas estão mudando... espero que se ageitem.
Abraço. Bom blog.




[http://www.notasrapidas.blogger.com.br/]

Welington Veiga disse...

Lendo os outros comentariso agora com calma me parece que eu sou bem menos saudosista que vocês. Nascemos na melhor época do mundo acreditem... temos tivemos garndes avanços! So precisamos raciocinar e acomodar isto tudo, o mundo anda meio instavel, estamos sem um modelo eu diria. A publicidade se aproveita disso, dessa nossa fragilidade.
"Aonde é que isso tudo vai parar?"

Foi bom prá mim! disse...

Weligton, não sei se nascemos na melhor época, mas é a que temos, então, nada de suspirar pelos cantos...
Eu só percebo no dia a dia que as relações são menos carinhosas. Hoje é menos que foi há 5, 1o anos... E no mais, indico dança de salão!
Beijos, Renata