26 de janeiro de 2010

Que os anjos digam amém

E veio uma vontade, aliás a necessidade de vomitar. Más notícias não são fáceis de digerir. O jeito é tentar expulsá-las. Tentar limpar a cabeça, livrar-se do susto que um diagnóstico assim causa.
Todo mundo conhece a sensação de ter um elefante sentado no peito. Falta o ar.
Falta a coragem de encarar quem precisa de um consolo porque nenhuma palavra ameniza a dor.
Aliás, só pude pensar e repetir querendo acreditar: "Milagres existem. Vamos atrás do nosso."


By Renata que perdeu o vôo, não a esperança.  

3 comentários:

Chica disse...

Há que se ter sempre esperança e com ela encarar os elefantes e tudo mais que tentarem nos "atacar" Fica bem1beijos,chica

Anônimo disse...

Nenhuma dor dura para sempre e nenhum sofrimento é eterno. Ambos se vão quando a fé vem...
Passando por isso...sei o que digo.
Deus tem grandes bênçãos nos momentos mais difíceis, pois, nos fáceis nós não valorizamos.
Força e Fé sempre...

Thiago da Hora Souza disse...

Forças!