28 de outubro de 2009

Para uma menina como uma flor

Hoje é dia de São Judas e Patrícia cismou de colocar na marmita/lembrancinha um santinho com a oração e medalha de São Judas. Até aí, tudo bem. Quando foi comprar os santinhos, se deparou com uma infinidade de santinhos: "custa R$0,10, Rena! Barato demais!" Comprou Santa Bárbara, por causa da Bárbara filha do Armando, Santa Catarina (nome da mais velha), São Gabriel ("Gabriel do Serginho e da Silvia), Santa Ana... ("lembrei da Ana da Yáskara"), Nossa Senhora das Graças ("minha mãe"), N.Sra. Aparecida ("é a santa que a Dada é devota")... e quando dei por mim, estávamos no Café do Palácio das Artes com a mesa tomada por santinhos de todos os santos! "Renata, Patrícia e Fernanda não têm santos. É a nossa chance de entrar para história!", explicou.


Para contextualizar a data, os santos e lembrar que hoje é o aniversário de Saroca, escrevi isso:

Há exatamente 1 ano, a Sarah nasceu.
Chegou num dia 28. 28 de outubro.
Data importante. Dia de São Judas, o Santo das Causas Impossíveis.
Desde então, Dia da Sarah, também.
O Santo é cheio de devotos, Sarah cheia de possibilidades. Ela ainda não conhece o "impossível", apesar de muitos a definirem assim.
O Santo do seu dia é a última esperança dos desacreditados. Já os devotos de Sarah acreditam veementemente que com um sorriso, ela derruba muros!
Mas, já que "santo de casa não faz milagre", a gente torce para que a Sarah ganhe o mundo!
Que sua vida tenha boas causas, muitos outubros e que ela cresça acreditando que tudo é possível.
O Santo há de ajudar!


By Renata que já se acostumou a dias chuvosos. 

2 comentários:

Simone disse...

Adorei Rê!! E salve Saroca!!!

Bjs,

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.