8 de fevereiro de 2009

Egocentrismo


Até ontem você tinha alguém, daí num certa manhã, você acorda sozinha.
Tá, as coisas não acontecem assim, da noite para o dia, mas é fato que qualquer separação tem gosto de abandono. Seu ou da outra parte.
Ir embora tampouco é fácil. Ser a vítima da história tem uma reconfortante sensação de que você não tinha outra opção a não ser, aceitar. Claro que há aquela parcela ínfima da população que toma a decisão mutuamente(acho lindo gente madura).
Eu não lido bem com separação. É estranho como vivo com a lógica incerta de que pessoas a gente soma e não subtrai. Vivo sem coragem de encarar que as pessoas têm suas razões. Quando vou entender que eu não preciso reviver toda separação?


By Renata que anda mais animada com a vida do que nunca. Leia-se frenética.

P.S. Uma coisa puxa a outra agora só ao vivo e cheia de cores. Valeu, Pati!

4 comentários:

Anônimo disse...

Ninguém enfrenta bem um separação .... por mais branda que seja. As pessoas nao estão preparadas para rupturas ... nem as que estamos esperando .... sempre gera um aumento de pressão e de certa fora uma "insegurançazinha" rsrsrs. Vcs estão de parabéns. Excelente blog ! Me identifiquei com vcs .... bjos

Anônimo disse...

Uai!! Será que eu entendi certo!? Vc está deixando o Blog???
Este rompimento foi com a Pati?
Gosto tanto dos seus textos.

Renata disse...

Ops! não existe e nunca vai existir rompimento entre nós. Pati apenas não quer mais brincar aqui. Qualquer dia, ela aparece.

Anônimo disse...

Entendi!
Que bom que não é vc quem deixará o blog.. Nada contra os textos da Pati, apesar de só ter lido 1 desde que comecei a acessar este blog.