5 de setembro de 2008

Filosofia é a minha terapia


Logo nos primeiros minutos do filme, ouve-se um diálogo entre o pai e a mãe sobre um arranjo matrimonial . Enquanto isso, três crianças correm felizes pelo bosque. Uma delas já está arranjada.
Senti uma fisgada de inveja. Se meu pai tivesse me arranjado um casamento quando ainda era normal eu fazer topless, hoje eu teria uma preocupação a menos e um ou dois filhos.
Poderia ter estudado mais, me exercitado mais, viajado mais, economizado mais, ao invés de ter passado noites e noites em claro, como o Fuscão Preto (cheirando álcool e fumando sem parar). Enchendo a cabeça de esperança para vê-la indo pelo ralo dias ou horas depois.
Talvez o amor seja superestimado.
O que é o casamento, senão o acordo entre duas partes?
Qual o problema dos nossos pais que nos conhecem e nos amam acima de tudo selar o acordo por nós?
Amar se aprende amando. Como todo e qualquer aprendizado, é preciso dedicação.
Sem dedicação, não há casamento que resista. Arranjado ou não.


By Renata que está assistindo palestras de filosofia e questionando sua própria existência. De novo.

11 comentários:

HoneyBee disse...

Cara, que bacana, também tive um blog com uma super amiga minha. Não postamos mais lá, mas nunca conseguimos apagá-lo, ele é parte das nossas vidas. Deu até saudade.

E eu concordo, seria melhor que alguém resolvesse a minha vida sentimental por mim. Eu não tenho a menor competência pra isso.

HoneyBee disse...

E que lindo layout!

Wander Veroni disse...

É a 1ª vez que vejo alguém se a favor de casamento arranjados. O mundo é mesmo mto diverso...hehehe...questionar a nossa existência é mto construtivo, desde que toda filosofia seja útil para ser colocada em ação.

Depois passa lá no Café com Notícias. Tem post novo lá.

Abraço,

=]
__________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Alex disse...

lindo layout, seus textos são muito bons.
Parabéns!

André Borges disse...

????

Tyler Durden disse...

Acho que levamos os assuntos do coração muito a sério, e isso faz as coisas serem mais complicadas do que deveriam....

Valeu pelo comentário no blog

Raysla Camelo disse...

"Sem dedicação, não há casamento que resista. Arranjado ou não."
Falou tudo! Não há namoro que resista, imagine então casamento.

Mas sabe, comigo essa coisa de casamento arranjado não daria certo. Eu ainda não teria nenhuma amizade masculina, meu pai deixaria pra arranjar meu marido quando eu tivesse 53 anos... não daria certo! Além do mais... o que eu mais gosto na idéia do casamento ele não deve nem sonhar!!!

=)

Fábio Flora disse...

Muito fofo o desenho e muito bacana o seu texto, especialmente a sua filosofia sobre amar, aprender a amar e dedicação. Valeu mesmo!

kilocura disse...

Bela Filosofia sobre amar,e voce escreve muito bem!

kilocura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Damião disse...

Bom texto, bom blog tb
se tiver um tempo para passar no meu =]

http://thiagodamiao.blogspot.com/

beijo