13 de novembro de 2007

Contra-mão


Queria eu

que o fluxo

fosse inverso

Ou que a direção

fosse dupla


Qualquer duplo sentido

que fizesse parecer

que o que sinto

não seja assim

tão descabido.


By Renata que foi para o Hopi Hari. O corpo ficou quase nas nuvens. O pensamento não.

10 comentários:

Antonio † disse...

O.O


se minha interpretação é uma das possíveis,
eu entendi exatamente o que você quis dizer...
expressivo ;]

;*

Zebra disse...

OIee comenteii!!! ve o meu TBBB bju otimo blog!!!


http://zebrafeia.blogspot.com/

Zebra disse...

to na contramao tb... =(

mto bom seu texto!!

bju ;-)

Patricia disse...

Eu não entendi =(

o resto do blog tá otimo =P

beijao.

Angelo Sumita disse...

É... há certos sentimentos e pensamentos que não tem como contermos... o duro é quando não são correspondidos...

E a foto, foi uma de vocês que tiraram? Uma bela surpresa esta foto!

Abraços!

http://www.saudeinfinita.blogspot.com/

Electronic Music Freak disse...

Não entendi :(

André Logan disse...

Não entendi [2]

O Enxadrista disse...

Gostei, bem escrito =)

R Lima disse...

Não entender é uma calúnia a tanto pensar.

Queria sim moça Renata.. que a direção fosse duplo e o sentir fosse em fim compartilhado.

Bjs,



Texto de hoje: Acaso...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Otávio B. disse...

Bah, nem sempre corpo e mente estão em perfeita simetria... Sentimos certas coisas, mas não queremos necessariamente sentir nada...Dai pensamos, e pensamos, mas o corpo não sai do lugar...

Uma relação extremamente etérea, complexa e simples ao mesmo tempo.

Gostei muito do espaço de vocês duas, e voltarei.

Beijos